7 dicas pra economizar comprando roupas

7

quando a gente fala sobre economia na hora de comprar roupas, muita gente confunde com o conceito de roupa barata. as vezes as duas coisas andam juntas, mas nem sempre. hoje venho naquele formatinho várzea, formatinho moleque de lista, pra contar as maneiras que eu encontrei pra economizar e continuar comprando roupas.

  • descubra o que você precisa

se você sente falta de alguma coisa no seu guarda-roupa, coloque numa lista e questione a necessidade. uma das melhores maneiras de economizar (em qualquer parte da vida) é sempre se perguntar “eu preciso disso?” antes de clicar em comprar ou pensar em levar pro caixa.

  • compre menos pra comprar melhor

economia na hora de comprar roupa não é necessariamente sobre comprar mais peças, por menos dinheiro. as vezes você compra 10 peças pelo preço de 5, mas nenhuma delas funciona com o resto do seu guarda-roupa ou até com seu estilo. ter peças mais inteligentes, que conversem entre si, que transitem entre ocasiões, é a maior forma de economia que existe. já pensou um vestido que pode ir pro trabalho, pra balada e pra um casamento? é possível. aconteceu comigo. eu era o vestido.

como economizar comprando roupas, como comprar roupas mais barato, como economizar com roupas,
camisa do be brechó, saia e bolsa do tatileine brechó
  • compre de brechós e bazares

vindo com uma dica óbvia e chocando um total de ZERO pessoas. recentemente me tornei muito adepta de compras em bazares e brechós e percebi que 80% do meu guarda-roupa é composto por peças desse tipo de negócio. além de ressignificar uma peça, reduzir impacto ambiental, você quase sempre encontra peças por um preço menor que o de mercado ou quase simbólicos, no caso dos bazares.

  • compre no atacado

essa dica é mais específica e mais complicada, mas é possível nos termos atuais econômicos do nosso país, rs. compras no atacado tem uma quantidade mínima de peças e as vezes as lojas pedem cnpj, MAS dependendo do lugar, tamanho da compra e boa-vontade do comerciante, dá pra pechinchar bem como pessoa física e conseguir descontos de até 60% em cima do preço de catálogo. não custa tentar, né? e sim, é possível comprar no atacado de confecções com trabalho consciente, viu?

como comprar calçados baratos, botas baratas, onde comprar roupas baratas, onde comprar sapatos baratos, como economizar com roupas, como economizar com sapatos, cupom valido
essa bota foi 50 reais e eu comprei nova. é sério!
  • utilize cupons de desconto

se eu fosse moradora dos estados unidos, provavelmente seria aquelas malucas dos cupons de jornal que junta um monte e faz compra de mês por $15. como tô aqui no brasil, pesquiso muito cupom pra comprar online e economizar, conseguir frete grátis (fretes me matam) ou até aquelas promoções de 2×1 ou leve 1 e a segunda com 50% de desconto. já consegui boas promoções assim, por exemplo bota de R$250 por R$50 (com frete grátis). existem vários sites de cupons por aí, mas gosto muito do cupom válido – que inclusive tem cupom na loja onde consegui a promoção da bota, ein. só dizendo como quem não quer nada.

  • estabeleça um orçamento

caso você não consiga controlar seus impulsos (assim como eu há um tempo atrás), a melhor maneira de economizar comprando roupas é: não comprando. estabeleça um orçamento mensal/anual e se alinhe a ele. ou então junte uma grana e uma ou duas vezes por ano compre algumas peças. no resto do tempo, entre em abstinência hahah. se você for muito fashion victim isso vai ser bem difícil, mas ao mesmo tempo pode ser muito bom pras finanças e compulsão por compras.

  • procure promoções e trocas de estação

julho, setembro e outubro são os meses de maiores promoções, principalmente na internet. julho tem muita troca de coleção, então as marcas acabam abaixando muito os preços pra conseguirem liberar estoque. setembro e outubro tem black week, black friday, black tudo e algumas promoções compensam, com marcas dando grandes descontos também. é um processo de garimpo.

espero que essas dicas te ajudem a consumir melhor e economizando 🙂

sobre o autor

Júlia Duarte

comentar